Preparação do Campeonato Nacional de Juvenis, Juniores e Séniores Natação

O Clube Naval da Praia da Vitória, deslocou-se entre o dia 25 e 29 de Fevereiro ao Centro de Alto Rendimento de Rio Maior com os seus atletas detentores do estatudo de Jovem Talento Regional ( Ana Carolina Silva, Gustavo Silva, João Costa, Manuel Alves e Maria Rino).

Esta deslocação teve como objetivo a preparação do Campeonato Nacional de Juvenis, Juniores e Séniores que vai decorrer em Coimbra entre os dias 26 e 29 de Março.

De realçar a boa forma como fomos recebidos e agradecer ao Centro de Alto Rendimento de Rio Maior.

Boletim Informativo Natação Março

Classificação final dos velejadores do Clube Naval da Praia da Vitória, na 2ª PCR 2020

Classificação final dos velejadores do Clube Naval da Praia da Vitória, na 2ª PCR, realizada no passado fim de semana em Ponta Delgada.
Classe Optimist:
Pedro Rico, 4º classificado.
Sanuel Coelho, 21º classificado.
Francisco Barcelos, 27º classificado.
Classe Laser, 4.7:
Duarte Barcelos, 6º classificado.

clas1class2class3class4

Encerramento das piscinas interiores preocupa Clubes de Natação dos Açores Em tempo

Em tempo de pandemia, os clubes de natação dos Açores, tal como todos os cidadãos açorianos, acataram todas as normas e medidas impostas pela Direção Regional de Saúde (DRS), uma vez que em primeiro lugar nas vidas de cada um está a saúde. Após 3 meses sem atividade em piscina, os clubes sentem-se deveras injustiçados pela ausência de justificação por parte da DRS para novo adiamento da reabertura das piscinas cobertas. A entrada em funcionamento das piscinas cobertas em Portugal Continental e no arquipélago da Madeira já foi efetuada, a partir do 18 de maio para o Alto Rendimento e Seleções Nacionais, e partir do dia 1 de junho para todos os nadadores federados ligados a treinos e aulas para o ensino da natação. Para a nossa região, é um fator que devia ser de extrema importância. Importa referir ainda que atualmente os Açores têm dois nadadores que integram a Seleção Nacional de pré-júnior que são os únicos em Portugal que estão impedidos de treinar desde o dia 18 de maio, ficando altamente prejudicados em relação aos seus colegas de seleção. Para além destes dois nadadores, a região apresenta cerca de duas dezenas de nadadores com o estatuto de Jovem Talento Regional, alguns destes com títulos e pódios nacionais e zonais, com recordes regionais e nacionais batidos nas últimas épocas desportivas, o que comprova que a natação açoriana "estava" num patamar muito bom a nível nacional. Há várias questões que se levantam com o adiamento de 15 em 15 dias da reabertura das piscinas interiores. Sabendo o Governo Regional que a atividade competitiva da natação está terminada na época 2019-2020, porquê a colocação sistematicamente do texto nas circulares da DRS "Em conformidade com o disposto na Resolução do Conselho do Governo n.º159/2020, de 29 de maio, nas ilhas de São Miguel, Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial, mantêm-se, até às 00:00 do dia 15 de junho de 2020, a suspensão de atividades em piscina coberta, salvo as destinadas à atividade dos praticantes
desportivos profissionais e de alto rendimento, em contexto de treino, desde que as respetivas competições ainda decorram". Circular Informativa n.º DRSCINF/2020/53 Data: 2020/05/31: "Encontram-se suspensas as atividades em piscinas cobertas, salvo as destinadas à atividade dos praticantes desportivos profissionais e de alto rendimento, em contexto de treino, desde que as respetivas competições ainda decorram". Circular Informativa n.º DRSCINF/2020/60 Data: 2020-06-16. Saliente-se que a circular do dia 31 de maio foi alterada, em notícia no Portal do Governo, apenas no dia 13 de junho: "Apresentação das novas medidas definidas pelo Conselho do Governo dos Açores no âmbito dos procedimentos a adotar no desconfinamento gradual na Região", supostamente dia 15 as piscinas reabriam, de acordo com informação dos Serviços de Desporto de Ilha junto dos clubes locais e da Direção Regional do Desporto junto da ANARA (Associação de Natação da Região Açores). Atendendo à reabertura das instalações desportivas inerentes aos parques desportivos, constata-se que atualmente apenas as piscinas cobertas dos parques desportivos se encontram encerradas. Porquê? Vai a DRS continuar a adiar quinzenalmente a reabertura das piscinas interiores, sistematicamente a colocar o mesmo texto? A natação, tanto pelo ensino como pela questão da saúde e competição, não é prioridade do Governo Regional dos Açores? Será a velha questão das despesas de manutenção de uma piscina? Não gostamos de entrar em comparação com outros desportos, mas exigimos ser respeitados e estamos a sentir que a natação, nas suas diversas valências, está claramente a ser menosprezada pela tutela. É lamentável a situação atual. A ANARA enviou um email a solicitar esclarecimentos à DRS, apontando todos os argumentos, tendo a resposta sido enviada num email com a seguinte citação: "Informo que o que existe e está em vigor é o disposto na resolução. Até eventuais alterações, nada podemos informar". Sejam honestos com a natação, modalidade que, numa época desportiva, para no máximo um mês, com jovens saudáveis que treinam cerca de 18h por semana, com treinos às 6h30 da manhã para poderem fazer 2 treinos por dia. Sejam justos e sinceros, valorizem o desporto. Pelos vistos, é mais importante o bem-estar psicológico de ir para uma discoteca do que dos jovens que praticam natação; dos pais que levam os filhos às aulas de natação para prevenir afogamentos, para desenvolver apetência aquática; das aulas de hidroterapia para reabilitação; das aulas de hidroginástica e de natação de manutenção para, por exemplo, minimizar os problemas de coluna... Enfim, os agentes desportivos ligados à natação, praticantes e não praticantes, sentem-se injustiçados, tristes e menosprezados, pois, por mais que se esforcem, não conseguem arranjar um argumento válido para ainda não ser possível nadar em piscinas cobertas, seja com que restrições forem! O Movimento "#nãodeixesportugalafogar" coloca-se ao lado de todos os treinadores e técnicos de atividades aquáticas da Região Autónoma dos Açores, não compreendendo o porquê destas medidas, estando a região muito mais segura e avançada em relação ao Continente no que diz respeito à pandemia do COVID19. Sabemos que o desporto é uma das formas de evitar e minorar os efeitos desta e de outras tantas doenças e que a ausência da prática poderá aumentar o risco de doença e problemas do foro emocional. Estamos certos que todas as entidades desportivas locais estão com planos de contingência elaborados para com toda a segurança poderem voltar à atividade e à prática das atividades aquáticas em piscinas cobertas.
* Nuno Leite (Terceira), Mónica Franco (São Miguel) e Tiago Henriques (Faial)

Secretaria Regional do Turismo no CNPV

Governo dos Açores é parceiro do Clube Naval da Praia da Vitória na realização do Azores Windfoil Open 2019 A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou hoje que o Governo dos Açores apoia o Clube Naval da Praia da Vitória, no âmbito da realização, na ilha Terceira, do Azores Windfoil Open 2019, que decorre entre 29 de outubro e 4 de novembro. “Após o sucesso da primeira edição, com a participação dos melhores windsurfistas do mundo, e depois do impacto mediático obtido, que potenciou a notoriedade dos Açores, no que diz respeito ao windsurf, como um dos produtos turísticos do arquipélago, o Governo dos Açores está, uma vez mais, ao lado do promotor para que, em 2019, tenhamos mais uma edição de sucesso”, frisou Marta Guerreiro, que falava, na Praia da Vitória, após a assinatura do contrato-programa com o Clube Naval. Segundo a governante, “está a ser criada uma prova de excelência em época baixa que pode constituir momento de encontro e treino dos principais velejadores do ranking internacional, promovendo, desta forma, a baía da Praia da Vitória”. “A baía da Praia da Vitória já comprovou ser um local com condições ótimas para a prática de vela e de desportos náuticos, com fortes elogios de campeões mundiais e europeus presentes nos vários campeonatos já realizados neste local”, referiu. A Secretária Regional salientou ainda que este tipo de eventos “espelha a estratégia do Executivo açoriano na captação de eventos e distribuição de fluxos turísticos que possibilitem combater os efeitos da sazonalidade, trazendo à Região, não só atletas, mas também amantes da modalidade que acompanham este tipo de campeonatos”. “Em termos de promoção, este é mais um exemplo que faz dos Açores uma montra perfeita enquanto destino de excelência para a pratica deste tipo de desportos de natureza, para além da presença dos velejadores da elite mundial do windsurf, que, por si só, já são um atrativo promocional”, reforçou. A titular da pasta do Turismo sublinhou o desempenho do Clube Naval da Praia da Vitória, que possui "grande experiência na organização de provas regionais, nacionais e internacionais, que muito tem contribuído para potenciar a modalidade da vela”.

Duarte Barcelos com resultado de excelência

Duarte Barcelos, jovem atleta que defende as cores do Clube Naval Praia da Vitoria, esteve em plano de elevado destaque na designada 2.ª Prova de Apuramento da Classe Optimist, evento que decorreu em Matosinhos e contou com 81 velejadores, entre os quais oito açorianos. O certame apurou os melhores velejadores para a participação no Campeonato do Mundo, no caso concreto, os cinco primeiros, e os seguintes 10 para o Campeonato da Europa. No último dia de prova, após nove intensas regatas, Duarte Barcelos foi para a água na 18.ª posição, com apenas uma regata em falta para a conclusão do evento. A forte maré e o vento muito oscilante, condições na verdade, bastante aleatórias, não facilitaram, em nada, a vida ao promissor velejador terceirense que, na circunstância, foi remetido para o 21.º lugar. Tendo em conta as poucas provas regionais, a diferença de material e, sobretudo, o pouco contacto com os velejadores da frota nacional para a referência de trabalho, pode-se considerar o resultado excelente. Sublinhe-se que a frota lusa comporta velejadores de reconhecida qualidade, a que juntam enorme experiência e ritmo competitivo. O atleta do Clube Naval Praia da Vitoria foi, inclusive, o melhor açoriano em competição, seguindo-se (40.º) Miguel Mendes, (41.º) Diogo Santos, (52.º) Martim Mendes, (57.º) André Ambar, (64.ª) Inês Pavão, todos em representação do Clube Naval de Ponta Delgada; (65.ª) Maísa Silva, em nome do Clube Naval da Horta; e Inês Ramos, em defesa do Clube Naval de Ponta Delgada. FUTURO PROMISSOR Em face das qualidades intrínsecas para a prática da exigente modalidade, Duarte Barcelos é visto como um talento em ascensão. Falta-lhe, contudo, maior rodagem competitiva, o que apenas se consegue com a presença regular nas grandes competições regionais, nacionais e internacionais. O atleta é produto do trabalho que o Naval da cidade de Nemésio realiza na promoção dos chamados desportos náuticos, em que a baía da Praia é, indiscutivelmente, um local de eleição para a prática dos mesmos.

3º PCR acaba em grande!

Na derradeira prova do Campeonato Regional de Vela Ligeira, realizada na baía do porto de Ponta Delgada, o CNPDL sagrou-se campeão regional nas classes Optimist e 420.
Em Optimist o velejador Miguel Mendes apesar de ter ficado em 2º lugar nesta etapa, conseguiu manter o 1º posto do ranking regional, fruto dos resultados obtidos nas duas provas anteriores, superando a forte concorrência do atleta do Clube Naval da Praia da Vitória, Duarte Barcelos e de André Âmbar também do CNPDL. No género feminino a velejadora Inês Pavão sagrou-se vice-campeã regional, logo atrás de Maísa Silva do CNH. Inês Ramos também do CNPDL fechou o pódio
Em 420 a dupla Gonçalo Melo/Vasco Luz não deu qualquer tipo de hipótese à concorrência, vencendo as três provas do Campeonato Regional. Em segundo ficou a dupla do Angra Iate Clube, composta por André Neto /Teresa Melo, logo seguidos pela outra equipa do CNPDL, Diogo Melo/Henrique Medeiros.
Por fim em Laser 4.7 os primeiros dois lugares foram para os atletas do CNH, Tomás Pó e Jorge Pires, mas com excelente réplica de José Maria Silva, que alcançou 3º posto do Ranking Regional.
Com excelentes condições para a prática de vela ligeira, especialmente no sábado onde o sol, o vento e o mar estiveram em perfeita consonância, foi possível a realização de 5 regatas. No domingo, e apesar das previsões meteorológicas não preverem algum vento, foi possível a realização de mais 3 regatas em Optimist e 2 nas outras classes.
O CNPDL considera que o evento foi um sucesso, estando em competição 69 atletas dos Clubes Navais de, Santa Maria, Vila Franca do campo, Praia da Vitória, Angra do Heroísmo, Lajes e São Roque do Pico, Madalena e Horta. Ao todo fizeram parte deste certame mais de 100 pessoas, juntando atletas, treinadores, juízes e colaboradores. Aproveitamos para a agradecer a todos que direta ou indiretamente colaboraram na realização desta prova.
Os primeiros dois velejadores masculinos e femininos da classe Optimist irão participar na 1ª PAN de Optimist como Estágio de preparação para os Jogos das Ilhas, que têm lugar na ilha de Elba, Itália de 21 a 26 de maio.
Nas outras duas classes os primeiros dois classificados irão disputar os Campeonatos Nacionais, que ocorrem de 15 a 18 de abril para os Laser 4.7, em Leixões e em 420 na baía de Vilamoura.

NATAÇÃO CNPV Martin Toste alcança mais 2 mínimos.

Martim Toste nadador da secção de natação do clube naval da praia da vitória, alcançou, no passado sabado mais 2 mínimos para o Torneio Zonal nas provas dos 100 metros Livres e 200 metros Estilos!

2ª Prova do Campeonato Regional dos Açores 2018/2019

Teve lugar na baía da cidade da Horta, numa organização do Clube Nabal daquela cidade, a 2ª Prova do Campeonato Regional dos Açores 2018/2019. Classes 420, Laser e Optimist estiveram em regata no fim de semana de 12 e 13 de Janeiro de 2019. O Clube Naval da Praia da Vitória fez-se representar nas classes de Laser e Optimist. Em condições muito adversas para prática da vela, apenas se conseguiram realizar três regatas, número suficiente para validar a 2ª PCR. Após a conclusão das três regatas, ficaram assim asa classificações gerais dos veleladores do CNPV: Na classe Optimist Duarte Barcelos fez um 1º, 13º e um 3º lugar ficando em 4º da classificação geral, Filipe Sousa, fez um 15º,10º e um 44º tendo atingido um 14º na classificação geral, Francisco Barcelos não participou em nenhuma regata, por as condições meteorológicas não serem favoráveis. Na classe Laser Adelino Andrade foi o melhor classificado tendo ficado em 6º na classificação geral. Bernardo Peixoto ficou-se por um 8º lugar. Num total de velejadores, de vários clubes da Região, a classe Optimist foi a que teve mais participantes, 24 seguindo-se a classe Laser com 19 e a classe 420 com 6 embarcações. A próxima PCR irá realizar-se na cidade de Ponta Delgada.

Azores Wind Foil Open Chalenge

É já no proximo dia 6 de Novembro que o CNPV organiza mais uma prova internacional de Windsurf. A semelhança do ano passado, a Azores Wind Foil Open Chalange, trára a baia da Praia da Vitória atletas de todo o mundo.

 

Page 1 of 2