banner logo 2

Arte de Velejar!

Vela é o nome dado ao desporto de competição que envolve barcos movidos exclusivamente às custas do vento.As competições da vela envolvem os mais diferentes tipos de embarcações, separadas em categorias apropriadas, conhecidas como classes. As competições da Vela são formadas por uma série de regatas. Em cada regata o barco soma determinado números de pontos de acordo com sua posição de chegada. Vence a competição aquele que somar o menor número de pontos ao final da série de regatas. E sabia que a Vela é um desporto olímpico desde 1900? A Vela também é um lazer, um hobbie. 

O Equipamento

É fundamental adquirir um equipamento de qualidade, pois em casos de risco é a qualidade do material adquirido que poderá fazer a diferença. Não se esqueça do Barco, Botas de neopreneo anti-derrapantes, Colete salva vidas, Fato isotérmico de neopreno e Luvas de neopreno.
A Iniciação- A iniciação da vela pode ser feita em qualquer idade, sabendo no entanto que, a partir de uma certa idade, a aprendizagem é desconfortável e mais difícil quando realizada na vela ligeira. Por isso aconselha-se os 8 anos para iniciar a modalidade e preferencialmente em clubes com escolas de Vela homologadas pela F.P.V.

 

As Classes

Na primeira fase do contacto com a modalidade, qualquer embarcação é adequada.Numa fase posterior, a escolha da classe é importante, e deve ser condicionada pela opção de seguirmos a via do rendimento desportivo ou do lazer.Para esta escolha, deve ser consultado o técnico do Clube responsável por esta área.Portanto, as classes existentes nesta modalidade são: Optimist, Raquero, Sharpie 12 m², Snipe, Star,Tornado e Vaurien. As classes variam conforme o tipo de embarcação que pode alojar um ou mais tripulantes.

 

O Vento

É indispensável à prática deste desporto, pois o conhecimento sobre os ventos torna-se preponderante numa competição. Poderá dizer-se que o vento é o “motor” dos barcos à vela.Assim que a sua experiência nesta modalidade avançar vai compreender quais as massas de ar benéficas para alimentar as velas do seu barco.O lado de onde sopra o vento designa-se por barlavento e o lado para onde vai o vento chama-sesotavento. Quando a proa do barco se aproxima da direcção do vento diz-se que estamos a orçar, enquanto que quando a proa se afasta do vento diz-se que estamos a arribar. O nome das mareações, a maneira de como um veleiro navega segundo a direcção do vento, depende da direcção deste relativamente ao barco. Assim quando um barco navega com vento pelas amuras, diz-se que bolina. Se a direcção do vento é entre o través e as alhetas o veleiro navega a um largo e se vier pela popa navegamos simplesmente a uma popa.

 

As Velas

Barcos de competição e recreio, actualmente os maiores utilizadores de velas como sistema de propulsão, costumam levar dois tipos diferentes de vela, a balão (spinnaker), parecida com um pára-quedas, para velejar na mesma direcção do vento, e velas latinas (genoas), triangulares, o mais altas e estreitas possíveis para com sua forma aerodinâmica gerar propulsão, e seguir nas direcções transversais ao vento.  

 

Onde Praticar

Pode-se praticar Vela por toda a costa do país, de Norte a Sul e ilhas, desde que haja as condições mínimas de vento e dependendo das classes. A baia da Praia da Vitória é dos melhores locais do país para a prática dos desportos náuticos.

 

Notícias Nacionais

Notícias Internacionais